Best cases: Produção de proteínas quiméricas recombinantes para imunodiagnóstico

Uma grande empresa de nível multinacional, especializada na prevenção e tratamento de processos intestinais através da aplicação de probióticos, precisava de um método eficiente, simples, rápido e, ao mesmo tempo, robusto para diferenciar seu produto probiótico de outros gêneros de bactérias taxonomicamente relacionados.

Esta empresa tinha identificado uma ampla gama de produtos e tecnologias para o diagnóstico, assim como outros organismos semelhantes aos seus, mas encontrou dois grandes obstáculos à implementação no setor de alimentos e veterinário.

Seus métodos para diferenciar seu produto probiótico de espécies similares, incluindo bactérias patogênicas, eram muito caros e, também, sua tecnologia era difícil de aplicar em condições de campo.

A maioria dos kits de diagnóstico simples aplicação não permitiam a diferenciação entre espécies patogênicas e a espécie do probiótico.

Com estes precedentes, os especialistas em microbiologia, imunologia, biologia molecular e bioquímica da InKemia propuseram uma solução inovadora, baseada no desenho de proteínas quiméricas para determinar especificamente, por imunoensaios, a cepa bacteriana correspondente ao probiótico.

Para isto, foi desenvolvida uma estratégia que incluiu: a) análise comparativa in sílico do genoma do probiótico e das espécies taxonomicamente relacionadas, para a concepção antígenos multicomponentes (com alta densidades e epítopos) em uma proteína de fusão que se sobreexpresaria utilizando E. coli como hospedeiro molecular; b) obtenção de produtos de gênicos e sua fusão, c) Expressão e purificação da proteína quimérica recombinante, preparação de soro hiper-imune e os testes para determinar a sensibilidade e especificidade do anti-soro.

A partir destes resultados o cliente pôde ter um método que lhe permitiu a detecção direta do probiótico, com a flexibilidade necessária para ter testes rápidos (por exemplo, imunocromatográfico, látex, etc.), de aplicação simples em ensaios de campo ou adaptado para os kits baseados em enzimo-imunoensaios (ELISA) para testes de rotina. Com os objetivos alcançados, o cliente ficou muito satisfeito com a melhoria produzida em seus métodos, que permitiram uma diferenciação eficiente de seu produto probiótico contra outros gêneros de bactérias.

Este novo método também permitiu uma melhoria na informação técnica relatada para as autoridades de saúde e resultou em um produto de qualidade superior para o consumidor.

Sobre Inkemia Brasil

Centro Tecnológico focado em criar, desenvolver e transferir novos conhecimentos para os setores, Farmacêutico, Químico, Biotecnológico, Alimentício...
Esse post foi publicado em serviços. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s